Polónia dá visto humanitário a atleta que recusou regressar à Bielorrússia

Foto: ALEKSANDRA SZMIGIEL/REUTERS


Todos os conteúdos do PÚBLICO são protegidos por Direitos de Autor ao abrigo da legislação portuguesa, conforme os Termos e Condições.Os assinantes do jornal PÚBLICO têm direito a oferecer até 6 artigos exclusivos por mês a amigos ou familiares, usando a opção “Oferecer artigo” no topo da página. Apoie o jornalismo de qualidade do PÚBLICO.

A velocista Krystsina Tsimanouskaya, de 24 anos, pediu a protecção da polícia japonesa no domingo à noite, para não ser obrigada a embarcar num voo com destino à Bielorrússia. Dormiu no aeroporto de Tóquio, acompanhada pelas autoridades do Japão e em contacto com o Comité Olímpico Internacional e com a ONU: menos de 24 horas depois, obteve um visto humanitário para ser acolhida na Polónia.

A atleta foi retirada da selecção por ter criticado publicamente os treinadores, que a tinham incluído sem o seu conhecimento nas estafetas de 4×400, e viu o seu comportamento descrito como “antipatriótico” pela televisão nacional bielorrussa. Foi-lhe dito que deveria fazer as malas e levada para o aeroporto de Tóquio contra a sua vontade. Isto na véspera de correr os 200m – a prova que originalmente a levou aos Jogos Olímpicos.

Próximos da velocista ouvidos pelo diário francês Le Monde esta segunda-feira confirmaram que ia pedir asilo à Polónia: pouco depois, a agência Reuters divulgava um vídeo onde se via Tsimanouskaya a entrar na embaixada polaca de Tóquio; após algumas horas, a embaixada confirmava já ter emitido um visto humanitário em nome de Tsimanouskaya.

Entretanto, o seu marido contou à AFP que fugiu da Bielorrússia para a Ucrânia, dizendo que espera juntar-se à mulher na Polónia “em breve”.​

O país europeu oferecera-lhe “um visto humanitário e a liberdade para prosseguir a sua carreira desportiva” no país, escreveu no Twitter Marcin Przydacz, “número dois” do Ministério dos Negócios Estrangeiros. O mesmo fizera a República Checa, através do ministro dos Negócios Estrangeiros, Jakub Kulhanek.

“Estivemos em contacto com ela ontem à noite e esta manhã e ela sente-se bem e em segurança”, afirmou o porta-voz do COI Mark Adams, citado pelo diário britânico The Guardian. “O nosso primeiro dever de cuidado é com ela, e é isso que estamos a cumprir”, disse. “Durante a noite, ela foi a uma esquadra da polícia acompanhada por alguém de [organização dos Jogos] Tóquio 2020. A ACNUR [Agência das Nações Unidas para os Refugiados] está envolvida e a polícia continua envolvida.”

Tsimanouskaya foi retirada da equipa nacional de forma abrupta, no domingo, e decidiu que não regressaria à Bielorrússia. “Estão a tentar tirar-me do país sem a minha autorização”, disse, ainda no domingo, à Reuters, explicando que tinha falado “no Instagram sobre a negligência dos nossos treinadores”. 

No poder desde 1994, Alexander Lukashenko foi reeleito o ano passado numas eleições consideradas fraudulentas pela oposição, pela União Europeia e pelos Estados Unidos, e que desencadearam a maior vaga de contestação de sempre contra o regime.

A repressão foi a arma usada contra manifestantes pacíficos. Em Junho, a relatora da ONU para a Bielorrúsia, Anais Marin, denunciava “crimes sem precedentes no alcance e gravidade”, com mais de 35 mil pessoas presas arbitrariamente e dezenas de milhares obrigadas a fugir, descrevendo ainda o uso de “violência generalizada contra os manifestantes, casos de desaparecimentos forçados, acusações de tortura e maus-tratos”.

Alguns desportistas de elite juntaram-se aos protestos, apesar de contarem com financiamento do Governo. Vários foram presos, incluindo a basquetebolista olímpica Yelena Leuchanka e o atleta do decatlo Andrei Krauchanka. Outros foram retirados das equipas nacionais.

No fim de Maio, a Bielorrússia desviou mesmo um avião comercial europeu para deter um jornalista e activista crítico, Roman Protasevich, de 26 anos, que tinha asilo político na Lituânia e permanece preso em Minsk.

Fonte: PÚBLICO

Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
udemy paid course free download
download micromax firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
free download udemy course

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!