Nobel da Paz diz que situação é “tóxica” para os jornalistas na Rússia

Foto: AP Photo/Alexander Zemlianichenko

A jornalista filipino-americana Maria Ressa e o colega de profissão russo Dmitry Muratov recebem em mãos, na próxima sexta-feira em Oslo, o prémio Nobel da Paz que lhes foi atribuído em outubro pela luta pela liberdade de expressão em países onde os membros dos media são alvo recorrente de ataques, assédio e mesmo assassinatos.

Na antecâmara da cerimónia, o chefe de redação da Novaya Gazeta sublinha que a situação se tornou “bastante díficil” e mesmo “tóxica” para os meios de comunicação independentes na Rússia.

Dmitry Muratov, laureado do Nobel da Paz:“Infelizmente, muitos jornalistas foram forçados a sair da Rússia. Têm medo de ser julgados e metidos na prisão.(…) A propaganda convenceu a maioria da população russa de que a democracia é prejudicial e leva ao colapso. É por isso que a maioria das pessoas começou a gostar de uma ditadura governada.”

Desde que chegou à Novaia Gazeta, Muratov assistiu ao assassinato de seis colaboradores do jornal, incluindo a jornalista Anna Politkovskaia, a quem dedica o prémio Nobel.

Ressa, com quem partilha o galardão, dedicou a sua parte a “todos os jornalistas do mundo”. Alvo de vários processos no seu país, a jornalista foi autorizada pela Justiça filipina a deslocar-se à capital norueguesa para receber o prémio ao lado de Muratov.

Fonte: Euronews

Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes Free
free download udemy course
download samsung firmware
Premium WordPress Themes Download
udemy course download free

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!